A Sirene: práticas cidadãs de jornalismo em comunidades atingidas

Resumo: Diante da crise vivida no modelo de financiamento do Jornal A Sirene, que ameaça a existência do veículo para além de janeiro de 2022, este projeto busca materializar, por meio do programa Sujeitos de suas histórias, arranjos produtivos possíveis para manter essa ferramenta fundamental na luta das comunidades atingidas pelo crime minerário de Vale, Samarco e BHP Billiton, sem descaracterizar seu arranjo produtivo que coloca o protagonismo editorial e narrativo nas comunidades e sujeitos atingidos e reconhecendo A Sirene como locus de luta, visibilidade e espaço de memória das comunidades atingidas, além de exercício de jornalismo contra-hegemônico, cidadão e centrado na experiência democrática da comunicação.

Coordenadora: Karina Gomes Barbosa
Colaborador: André Luís Carvalho
Bolsista: Tatiane Análio