A extensão num ano difícil

Crianças durante encontro do projeto Novos Sujeitos de Futuras Histórias, em 2019

Conheci o Sujeitos de suas histórias no segundo semestre de 2019, quando tive também a oportunidade de participar como voluntária no projeto Novos sujeitos de futuras histórias. Definitivamente eu fiquei apenas um período na sala de aula com as crianças, mas foi o suficiente para saber que queria estar ali, e que era exatamente o que eu estava buscando desde quando decidi procurar por algo a mais na universidade do que apenas a sala de aula. Os encontros eram maravilhosos, toda semana era uma dinâmica diferente, uma atividade ou uma conversa, e era incrível ver a força que o projeto tinha com as crianças, a forma como elas recebiam cada palavra e, ao mesmo tempo, nos ensinavam.

Em 2020, antes de o projeto iniciar as atividades, o mundo todo parou pela pandemia do coronavírus, e, assim como tudo, tivemos que nos adaptar ao modo remoto. Eu estava pronta para dar o melhor no projeto, me entregar, e não seria diferente de casa. Infelizmente e por motivos maiores, nem mesmo os encontros remotos com as crianças poderiam acontecer e teríamos que mudar o planejamento e toda a proposta inicial.

Mudamos! Investimos nos materiais, procuramos atividades novas, cards novos para os encontros, desenvolvemos um artigo, que foi ótimo para o meu crescimento profissional, e com certeza para minha participação no projeto, já que nunca havia me aprofundado tanto no que o Novos sujeitos propõe, e vi ainda mais a importância de continuar esse trabalho a qualquer custo. Iniciamos também a produção de um ebook, que fala um pouco da vida de inúmeras mulheres importantes que passaram na história e mais uma vez eu fui surpreendida com histórias incríveis que provavelmente nunca buscaria conhecer.

Foi um ano difícil, foi um ano de surtos e não foi diferente com o projeto, não era fácil produzir, foi custoso terminar o artigo, foi difícil me entregar como eu tinha planejado, mas era ao mesmo tempo um dos únicos motivos que me fazia não jogar tudo para o alto. O curso estava parado, não estava trabalhando, mas eu tinha o que pesquisar, o que estudar, atividades para fazer e histórias incríveis para me encantar, e percebi que o projeto fazia muito mais diferença na minha vida do que eu pensava. 

Manter sanidade durante a pandemia não foi fácil, assim como não tem sido ainda, mas fico feliz de estar aqui e poder fazer a minha parte para o projeto continuar, porque o Novos sujeitos é incrível e possui uma importância enorme. Ele foi feito para fazer a diferença na vida de inúmeras crianças, de ensinar e mudar costumes do patriarcado que é totalmente responsável por como agimos e pensamos. Temos a oportunidade de mudar essas visões, de fazer a diferença e é por isso e por tudo mais que eu já disse que eu tenho um orgulho enorme de fazer parte dessa equipe!

Só posso agradecer pela oportunidade… e bora lá, que tem muito ainda por vir! 

Mariana Ferreira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s